nivo slider image

#MaratonaViverCiencia reapresenta pesquisas exibidas ao longo de 2013 e 2014

maratona_vc_2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste domingo (30) começa a #MaratonaViverCiencia, uma oportunidade para rever
ou conhecer importantes pesquisas desenvolvidas na UFG!

O “Viver Ciência” coloca o conhecimento ao seu alcance!

 

 

21/12/2014 – Avaliação da qualidade e do envelhecimento de cachaça

23/12/2014 – Eficiência do capim vetiver no tratamento de esgoto sanitário

25/12/2014 – Investigação no campo da implantodontia

28/12/2014 – Empreendedorismo sustentável

30/12/2014 – Resistência do Aedes Aegypt a inseticidas

01/01/2015 – Rio Meia Ponte: dos resíduos sólidos aos resíduos humanos

04/01/2015 – Ensaios elétricos em transformadores de potência

06/01/2015 – Reaproveitamento de resíduos de alimentos

08/01/2015 – Português falado em Goiás

11/01/2015 – Benefícios de atividades grupais para idosos

13/01/2015 – Métodos estatísticos para estudos de população

15/01/2015 – Avaliação de empresas de Goiás

18/01/2015 – Interação entre parasita e hospedeiro

20/01/2015 – Mapeamento do comportamento interpessoal

22/01/2015 – Erosão em solos tropicais

25/01/2015 – Ação de fertilizantes e adubos em plantações do Cerrado

27/01/2015 – Dinâmica de grupos e musicoterapia

29/01/2015 – Tratamento do vitiligo

01/02/2015 – Purificação de água no Timor Leste

03/02/2015 – Ampliação do sistema de pós-graduação em universidades públicas de Goiás

05/02/2015 – Nanotecnologia no combate ao câncer

08/02/2015 – Sociologia do conhecimento interdisciplinar

10/02/2015 – Contaminação por salmonella  – Um problema de saúde pública

12/02/2015 – Ensino de arte em contexto de comunidade

15/02/2015 – Personalização de conteúdo em redes sociais

17/02/2015 – Comunicação pública

19/02/2015 – Reconhecimento automático de pássaros

22/02/2015 – Estado nutricional de idosos

24/02/2015 – Radiografia das pastagens do Brasil

26/02/2015 – Mapeamento da pesquisa e inovação em Goiás

01/03/2015 – Violência e pena de morte

03/03/2015 – Gerenciamento de resíduos sólidos urbanos e industriais

05/03/2015 – Produção de bioenergia

08/03/2015 – População em situação de rua: fatores de risco de DST’s

10/03/2015 – Canto coral em Goiânia

12/03/2015 – Bromélias e orquídeas do Cerrado

 

“Viver Ciência” aborda pesquisa sobre o canto coral em Goiânia

vc_cantocoral

 

O “Viver Ciência” deste domingo, 16 de novembro, fala sobre uma pesquisa da UFG que estuda o canto coral em Goiânia, suas trajetórias e perspectivas. O programa tem a participação do professor Angelo Oliveira Dias, coordenador da pesquisa e doutor em Canto e Regêncial Coral, e de Germano Henrique Pereira Lopes, bacharel em Regência e integrante da pesquisa.

 

O episódio desta semana conta ainda com a participação do doutor em Musicologia, Marshal Gaioso, o especialista convidado para fazer perguntas sobre a pesquisa. Já o quadro “Caminhos da Ciência” traz informações sobre como fazer pesquisas relacionadas à Música na UFG.

 

 

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações 
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  
A partir da próxima quinta-feira, o programa também 
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

 

 

Pesquisadoras avaliam estado nutricional de idosos usuários do SUS de Goiânia

vc_idosos

 

O “Viver Ciência” deste domingo, 28 de setembro, apresenta uma pesquisa da UFG sobre o estado nutricional de idosos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Integrada por Erika Aparecida da Silveira, doutora em Saúde Pública, e Valéria Pagotto, doutora em Ciências da Saúde, a pesquisa avalia a situação de saúde e indicadores antropométricos para a avaliação do estado nutricional de idosos usuários do SUS na capital goiana.

 

Em um bate-papo com a jornalista Carol Mattos no estúdio do programa, as pesquisadoras explicam o que são os indicadores antropométricos e quais são os critérios que definem o ideal da situação de saúde dos idosos. Elas também apontam quais são as variáveis consideradas para avaliar o estado nutricional de um idoso e quais são os resultados já obtidos com o estudo.

 

Ainda no episódio desta semana, uma reportagem explica quais doenças que podem ser prevenidas por meio de uma nutrição adequada na juventude. Para encerrar o episódio desta semana, veja no quadro “Caminhos da Ciência” como é possível desenvolver pesquisas relacionadas à área de Ciências da Saúde na UFG.

 

Saiba mais:

Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da UFG

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações 
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  
A partir da próxima quinta-feira, o programa também 
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

Pesquisa reconhece e monitora pássaros por meio de sons e imagens

vc_passaros

O “Viver Ciência” deste domingo, 21 de setembro, apresenta uma pesquisa que une tecnologia e biologia. Em estúdio, os pesquisadores Paulo César Miranda Machado e Rodrigo Pinto Lemos explicam como o estudo que desenvolvem pode monitorar e reconhecer pássaros de forma automática por meio de sons e imagens.

 

Com base no reconhecimento de padrões, a pesquisa tem como foco pássaros em extinção e espécies que podem causar acidentes com aeronaves. Os pesquisadores apresentam quais são as espécies estudadas, qual a importância do projeto para a sociedade em geral e quais benefícios concretos podem ser alcançados com a sua aplicação.

 

Como é possível desenvolver pesquisas relacionadas à Engenharia Elétrica na UFG? Descubra no quadro “Caminhos da Ciência”.

 

Saiba mais:

Site da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação

Wikiaves (Enciclopédia virtual de aves)

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações 
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  
A partir da próxima quinta-feira, o programa também 
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

“Viver Ciência” discute sobre a comunicação pública

IMG_1196A comunicação pública é tema do “Viver Ciência”. No episódio deste domingo, 14 de setembro, conversamos com o professor Tiago Mainieri de Oliveira e o publicitário Douglas Romani sobre o interesse público na sociedade midiatizada, tema de um estudo que desenvolvem na UFG.

 

Vamos discutir o que é comunicação pública e no que ela se diferencia da comunicação governamental, estatal e comunitária. Oliveira, que é doutor em Ciências da Comunicação, e Romani, que é especialista em Gestão de Pessoas e Marketing, explicam como a comunicação pública pode contribuir para a construção da cidadania e até que ponto pode garantir também a democracia em ambiente digital.

 

Um dos pontos analisados pela pesquisa é como a mídia tradicional representa o cidadão na discussão de assuntos de interesse coletivo.  Eles apontam qual a importância da análise da representação do cidadão na mídia e quais são os caminhos apontados pelo estudo para resolver essa questão. A internet também foi um ponto de estudo dos pesquisadores, que analisa o Portal Transparência Brasil e também a relevância das redes sociais para a democracia.

 

Os pesquisadores explicam qual o estágio atual da pesquisa e qual o maior desafio encontrado. Convidamos Magno Luiz Medeiros da Silva, doutor em Educação e diretor da Faculdade de Informação e Comunicação da UFG para fazer perguntas aos pesquisadores entrevistados nesta semana.

 

Como fazer pesquisas relacionadas à comunicação na UFG? Descubra no quadro “Caminhos da Ciência”.

 

Saiba mais:

Site da Faculdade de Informação e Comunicação da UFG

Portal Transparência Brasil

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações 
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  
A partir da próxima quinta-feira, o programa também 
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

 

Estudo visa personalização de conteúdos em redes sociais

vc_redessociais_foto

 

O “Viver Ciência” deste domingo, 7 de setembro, fala sobre mídias sociais. O programa conta com a participação dos pesquisadores Celso Gonçalves Camilo Júnior, doutor em Engenharia Elétrica, e com Thierson Couto Rosa, doutor em Ciências da Computação. Eles desenvolvem um estudo sobre a personalização de conteúdos em redes sociais, em especial o Twitter, de acordo com os interesses do usuário.

 

Os pesquisadores explicam de que forma o sistema de recomendação das redes sociais pode ser melhor explorado e quais os tipos de algorítimos de recomendação existentes.

 

O episódio desta semana também aborda uma questão importante: o sigilo dos dados fornecidos pelos usuários em seus perfis nas redes sociais. Celso Gonçalves Camilo Júnior e Thierson Couto Rosa avaliam a segurança de dados no ambiente virtual e contam qual a situação atual da pesquisa.

 

As perguntas de especialista deste episódio são feitas pelo diretor do Instituto de Informática da UFG, prof. Eduardo Simões de Albuquerque. Doutor em Ciências da Computação, o professor questiona os pesquisadores sobre diversos pontos do estudo. Veja também no episódio desta semana como é possível desenvolver pesquisas relacionadas à Ciências da Computação na UFG.

 

Saiba mais:

Site do Instituto de Informática da UFG

Twitter faz 8 anos; microblog revela números sobre o Brasil e o mundo (TechMundo)

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações 
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  
A partir da próxima quinta-feira, o programa também 
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

 

 

“Viver Ciência” aborda o ensino de arte em contexto de comunidade

IMG_1173

 

No “Viver Ciência” deste domingo, 31 de agosto, pesquisadoras da UFG falam sobre o estudo que desenvolvem sobre o ensino de arte em contexto de comunidade. Lêda Guimarães, coordenadora do estudo e doutora em Artes, e Hélia Barbosa, também integrante da pesquisa, explicam como se dá a relação entre ensino de arte e o contexto de comunidade, como isso influencia na prática educacional e também quais são os maiores equívocos no ensino de arte.

 

Elas contam ainda como comunidades que já tem sua própria arte podem se beneficiar desse contato com o meio acadêmico, qual a importância do saber popular e apontam os próximos passos da pesquisa, que ainda está em andamento. O ensino de arte é tema também da reportagem desta semana, que mostra como a arte pode ser um agente transformador de comunidades.

 

As pesquisadoras respondem também perguntas feitas por um especialista, José Carlos de Paiva, doutor em Pintura e professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Porto. Para encerrar, o quadro “Caminhos da Ciência” explica como é possível fazer pesquisa relacionada à arte e cultura visual na UFG.

 

Saiba mais:

Site da Faculdade de Artes Visuais da UFG

Site do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da UFG

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações
na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30. 
A partir da próxima quinta-feira, o programa também
estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

“Viver Ciência” aborda pesquisa sobre contaminação por salmonella

IMG_1117

 

A saúde na alimentação é tema do “Viver Ciência” deste domingo, 24 de agosto. Em um bate-papo com a jornalista Carol Mattos, as pesquisadoras Cíntia Silva Minafra e Claudia Peixoto Bueno, ambas doutoras em Ciência Animal, falam sobre a pesquisa que desenvolvem sobre o risco de contaminação por salmonella em carcaças de frango, peru e ovos comerciais.

 

A salmonella é uma bactéria normalmente transmitida por meio de alimentos contaminados, como carnes e ovos, e leva a um quadro de diarreia, febre e desidratação. Entretanto, nem sempre as pessoas têm consciência sobre os perigos desta contaminação. No programa desta semana, as pesquisadoras explicam como surgiu o interesse em pesquisar o assunto, como acontece a contaminação por salmonella e quais os riscos desta doença para a saúde.

 

Elas respondem também as perguntas da Maria Raquel Hidalgo Campos, doutora em Medicina Tropical, especialista em Saúde Pública e nossa especialista convidada desta semana. O programa conta ainda com uma reportagem sobre o controle do risco de exposição de alimentos à salmonella por parte de órgãos de fiscalização e de empresas produtoras.

 

O quadro “Caminhos da Ciência” explica como é possível desenvolver pesquisas relacionadas à Medicina Veterinária na UFG.

 

Saiba mais:

Hábitos de higiene são fundamentais no controle da salmonela (Site da Anvisa)

Site da Escola de Veterinária e Zootecnia da UFG

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  A partir da próxima quinta-feira, o programa também estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

 

Pesquisadores da UFG estudam a sociologia do conhecimento interdisciplinar

sociologia

Neste domingo, 17 de agosto, o “Viver Ciência” aborda uma pesquisa que tem como foco a interdisciplinaridade. Os professores da UFG Ricardo Barbosa de Lima e Vilma de Fátima Machado, ambos doutores em Desenvolvimento Sustentável, estudam a sociologia do conhecimento interdisciplinar, com ênfase na teoria social, nos direitos humanos e no ambiente.

 

Para dar início à discussão, uma reportagem explica como a instituições públicas tratam questões complexas ligadas aos direitos humanos, à justiça ambiental e à saúde pública, ponto de reflexão levantado por pesquisas sobre o conhecimento interdisciplinar.

 

Os convidados do “Viver Ciência” desta semana contam como surgiu a ideia de pesquisar a interdisciplinaridade e como ela pode ser aplicada na prática. A UFG tem experiência em pós-graduação interdisciplinar, como o Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos, que engloba o conhecimento de diferentes áreas. Ricardo Barbosa e Vilma de Fátima falam sobre essa experiência e explicam como essa interação entre disciplinas pode influenciar na produção científica.

 

Os pesquisadores falam sobre os próximos passos da pesquisa e qual foi o maior desafio encontrado durante os estudos. Durante o programa, eles também respondem perguntas de uma especialista, a professora Helena Esser dos Reis, doutora em Filosofia. Para encerrar, o quadro “Caminhos da Ciência” explica como realizar pesquisas relacionadas à sociologia na UFG.

 

Saiba mais:

Site do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos da UFG

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  A partir da próxima quinta-feira, o programa também estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

Pesquisadores utilizam nanotecnologia para frear o câncer

nanotecnologia_cancer

 

No retorno aos episódios inéditos desta 2ª temporada, o “Viver Ciência” volta com uma grande novidade: agora será apresentado pela jornalista Carol Mattos! E no episódio de estreia da nova apresentadora, neste domingo, 10 de agosto, abordaremos uma pesquisa que utiliza a nanotecnologia para ajudar a frear o crescimento de tumores cancerígenos.

 

Lucimeire Antonelli da Silva, doutora em Ciências e coordenadora da pesquisa, e André Correa Amaral, doutor em Ciências Genômicas e Biotecnologia e professor da UFG, explicam como surgiu a ideia de estudar um modo de frear o crescimento de tumores, qual o papel da nanotecnologia neste estudo e porque as defesas naturais do corpo humano não são capazes de impedir o crescimento de tumores malignos. Eles falam também sobre os próximos passos da pesquisa, que ainda está em andamento.

 

O programa conta ainda com a participação de Mara Rúbia Nunes Celes, doutora em Patologia Experimental e Comparada pela USP, que faz perguntas aos pesquisadores. Já o quadro “Caminhos da Ciência” explica como é possível fazer pesquisas relacionadas à biotecnologia na UFG.

 

Saiba mais:

O que é câncer? (Site do INCA)

Nanotecnologia: a revolução começa aqui (Site Albert Einstein)

 

O “Viver Ciência” é exibido todos os domingos, às 15h30, com reapresentações na terça, às 19h30, e quinta, às 12h30.  A partir da próxima quinta-feira, o programa também estará disponível na íntegra na aba “Episódios” na página do “Viver Ciência”: www.tvufg.org.br/viverciencia

 

Page 1 of 712345...Last »